terça-feira, 24 de março de 2015

Resenha | Veggie Box de Fevereiro



Primeiramente peço desculpas pelo post um pouquinho atrasado. Além de preferir testar bem todos os produtos antes de resenhar, não tem me sobrado muito tempo durante a semana para postar. Estou com vários posts pra publicar, mas é só chegar o final de semana e o meu ânimo fica uma bosta só. Espero voltar à rotina de uma frequência boa de posts semanais, mas já adianto que os meus peludos tem sempre preferência :)

Quem chegou agora e não conhece a Veggie Box, recomendo a leitura dos meus posts anteriores aqui e aqui.

Nessa Veggie Box de fevereiro vieram:

  • Hidratante corporal hipoalergênico da MBoah, versão miniatura 36 ml
  • Hidratante para tattoo da MBoah, versão miniatura 36 ml
  • Sombra iluminadora em pó da Bioart
  • Gel dental da Cativa Natureza
  • Sachê perfumado da Feito Brasil
  • Necessaire "Veggie bag"


Começando pelos produtos que eu mais gostei, que foram os hidratantes corporais da MBoah:


Eu já fiz uma resenha do hidratante para pele seca nesse post e percebi pouca diferença para o de pele normal. Ambos hidratam sem deixar a pele oleosa/melequenta, além de serem rapidamente absorvidos pela pele. Já o hidratante para tattoo, é mais grossinho e tem maior poder de hidratação, indicado para os cuidados diários com a tatuagem. Ele hidrata e protege contra o desbotamento, deixando a pele tatuada mais viçosa. Dentre os ingredientes ativos na composição estão: o aloe vera, pantenol, manteiga de karité, vitaminas A e E... ou seja, ótimos ingredientes para pele. Eu gostei muito do fato de ambos não possuírem perfume!
Preço: R$24 cada.

O segundo produto favorito da box é a sombra iluminadora em pó da Bioart.


Eu já comentei sobre essa sombra neste post. Ela tem cor champagne rosada/pêssego com brilho dourado discreto. Ela é muito versátil e pode ser usada durante o dia ou à noite. Combina demais com cores mais escuras, como azul marinho. Uma outra forma de usar é misturar um pouquinho da sombra em pó na base líquida ou no primer facial para dar um glow na pele em ocasiões especiais. Juro que não fica muito purpurinada!
Preço: R$38


O produto que menos gostei foi o gel dental orgânico da Cativa Natureza por motivos de: incompatibilidade com o meu bolso. Confesso que adoro ver novos produtos veganos sendo lançados e fico querendo testar tudo, principalmente se forem orgânicos. Até cogitei continuar comprando esse gel dental quando testei, mas caí pra trás quando fui ver o preço: R$19,90.

Ela limpa direitinho os dentes e deixa um frescor como uma pasta de dente convencional, mas possui um gostinho amargo, que acredito ser do óleo essencial de melaleuca. A textura é em gel quase líquido e faz pouca espuma na escovação.

Para quem se preocupa em usar cremes dentais sem flúor e com composição mais natural possível, vai gostar. Mas se a intenção for para ser usada por crianças (engolir flúor não é bom), não acho que ela vá se adaptar devido ao gostinho amargo da melaleuca. Nesse caso, acredito que o creme dental orgânico sem flúor da Contente tenha maior aceitabilidade, já que é mais docinha.


O sachê perfumado da Feito Brasil é gostosinho e já está perfumando minhas roupas na gaveta. Ele tem um cheirinho amadeirado e doce ao mesmo tempo. A necessaire "Veggie Bag" é super fofa em pano e fácil de lavar.

Deu pra notar que a soma dos preços dos produtos superou o preço cobrado pela Veggie Box (R$89,90 por mês e frete grátis para quase todo o país) e é uma forma bacana de testar produtos.


Essa Veggie Box não teve a curadoria de uma pessoa em específico, mas como no dia 8 de março foi o dia internacional da mulher, ela veio com um texto e um poema. Como crítica construtiva, eu acredito que essa era uma oportunidade de dizer sobre empoderamento e autonomia de mulheres, sobre a luta pela ética e igualdade social e sobre como a inferiorização e o alto índice de violência contra as mulheres no Brasil devem ser lembrados e discutidos. É um dia de luta e não de homenagens com poesias e flores, tratando mulheres como seres puros de luz. Espero que na próxima vez esse fato seja considerado.


segunda-feira, 16 de março de 2015

Corretivo Secret Cover Concealer da Milani


Há algum tempo uma leitora (obrigada, Paula!) comentou que a Milani tinha recebido a certificação de cruelty free da Leaping Bunny e da Peta, além de ter uma lista de produtos veganos no site. E para melhorar, a Milani está sendo vendida no Brasil, podendo ser encontrada em várias lojas físicas e virtuais (saiba onde encontrar nesse link).

Exemplos de produtos veganos


Comprei para testar esses 2 corretivos nas cores Warm Beige (01) e Natural Beige (07). Ambas as cores possuem subtons neutros, sendo a Warm Beige um pouco mais escura que a Natural Beige. Existem várias cores desses corretivos disponíveis e, por sorte, a cor Warm Beige é na cor exata da minha pele. A Natural Beige ficou muito mais clara para mim e talvez só sirva no inverno ou se estiver misturada.



A textura é em creme bem consistente, por isso gosto de aquecer o produto com os dedos antes de aplicar, para garantir que espalhe bem.

A cobertura é média e pode ser construída. Senti que ele cobriu bem as minhas marcas e manchinhas de espinha. Não tenho muita olheira, mas não notei que acumula nas linhas e nem craquela com o tempo, mas eu percebi que a pele precisa estar bem hidratada, senão qualquer ressecamento fica mais pronunciado. 

Ele dura o dia todo e não obstruiu meus poros.

Gostei muito desse corretivo e acredito que ele dá certo em todos os tipos de pele, não só nas mistas e oleosas.

Vem 7,7 gramas e custou R$30 na loja Femme Cosméticos, mas é possível encontrar também na loja Paletas, Pincéis e Cia ou importar na loja Beauty Joint por U$5 dólares.

Ingredientes: 


Amostra na pele toda usando o corretivo na cor Warm Beige (para referência, sou NC30):

Pele sem nada e pele com corretivo 

Pele com só com o corretivo