quarta-feira, 30 de março de 2016

Respostas do SAC | Empresas de sapatos

Fonte

Se você está a procura de sapatos formais ou casuais, pode parecer desafiador encontrar opções sem couro de origem animal. Mas uma vez que você se familiariza com empresas de calçados veganos e aprende quais os materiais que deve se atentar, fica fácil encontrar sapatos livres de crueldade. Basta ter cuidado porque os sapatos podem ter a parte externa em couro sintético ou tecido, mas a sola interior (palmilha) pode ser feita de couro ou até pele de ovelha. Infelizmente no Brasil o material utilizado nos sapatos não está impresso no sapato nem mesmo está claro na caixa. Pesquisar antes de sair às compras é melhor do que confiar em vendedores de lojas, já que o material pode enganar e o preço não é indicativo do material (existem sapatos em couro baratos e sapatos em material sintético caros)

Existem empresas de sapatos que declaram publicamente ser totalmente veganas (não utilizam couro de origem animal) como a Vegano Shoes, Ahimsa, Insecta, King 55 e N. Gui Design Studio. No entanto, a maioria delas vende apenas em lojas virtuais.

Para facilitar a busca, questionei aos SACs de empresas de sapatos que podem ser encontrados em lojas físicas, levando-se em conta se é ou não usado couro animal para a produção dos sapatos. Encorajo a todos que enviem e-mails às empresas mostrando que há um público interessado em comprar calçados isentos de couro ou qualquer material de origem animal.

A minha pergunta para todas foi:


"Bom dia!
Gostaria de saber se a EMPRESA utiliza couro de origem animal na confecção dos sapatos. Caso positivo, a empresa oferece algum sapato em material sintético adequado para veganas e totalmente isento de couro de origem animal?
Obrigada! "

Respostas:


1. VIA MARTE



Quando questionei sobre o material dos pelos presentes nas botas (lembrando que o uso de pele foi proibida pela Lei nº 16.222/2015 em São Paulo), essa foi a resposta:


2. CRYSALIS




3. LUIZA BARCELOS



4. BEIRA RIO / VIZZANO / MOLECA / MODARE





5. DAKOTA



6. DI CRISTALLI

 




7. CARRANO



8. ANACAPRI



9. AREZZO


Obs: Post com a conversa completa nesse link.


10. PICCADILLY


___


Resumindo: 



Não utilizam couro de origem animal: Di Cristalli, Crysalis, Vizzano, Piccadilly, Beira Rio, Moleca e Modare.

Oferecem modelos tanto em couro como em material sintético: Via Marte, Dakota e Anacapri e Arezzo.

Utilizam couro de origem animal em todos dos calçados: Luiza Barcelos, Carrano.

Não me responderam: Usaflex, Schutz e Santa Lolla


quinta-feira, 17 de março de 2016

Resenha | Duo de sombras matte da Alva


A Alva é uma marca alemã da qual já falei várias vezes no passado ( veja aqui ) . A empresa tem o foco na qualidade dos ingredientes utilizados nas formulações, sendo estes naturais, orgânicos certificados pela Ecocert e evitam o uso de ingredientes que possam causar alergias em peles mais sensíveis. A linha de maquiagem é completamente vegana.


O duo de sombras na cor "Olive" faz parte da coleção matte, junto com outra paletinha de sombras opacas, a "Brown" (swatches nesse post), três batons com acabamento matte e 2 pós compactos baked sem brilho. As embalagens dessa linha são produzidas com materiais mais sustentáveis e ao mesmo tempo resistentes,.


Ao fazer o swatch, a primeira impressão é de que as cores são pigmentadas e não esfarelam. A textura é aveludada e fácil de aplicar e esfumar no côncavo. Aliás, sombras com acabamento matte são geralmente mais difíceis de trabalhar, principalmente quando não possuem boa qualidade.



 As cores possuem subtons frios, tendendo para o acinzentado. Achei que elas são a cara do outono!

sem flash

Para essa maquiagem super simples, usei o verde claro na pálpebra e um marrom terroso no côncavo esfumado com o verde escuro. Concentrei também o verde escuro no cantinho externo.

com flash

Essas sombras são bastante versáveis e podem ser usadas tanto em uma maquiagem mais básica, como em variações mais trabalhadas e com brilho. Para essa abaixo, usei um pigmento verde-água-sereia por cima da maquiagem feita acima:


A duração delas é excelente nas minhas pálpebras oleosas, mas eu sempre uso um primer de olhos ou um corretivo sequinho, não só para esse tipo de sombra, mas com todas.


Composição (INCI): Zea Mays Starch, Squalane, Zinc Stearate, Tocopherol, Glyceryl Caprylate, Butyrospemum Parkii Butter, Prunus Armeniaca Kernel Oil, Silica, Persea Gratissima Oil, Pongamia Glabra Seed Oil, Macadamia Ternifolia Seed Oil, Yeast Polysaccharides, Cl 77891, CI 77491, Cl 77492, Cl 77499, Cl 77007, Cl 77742, CI 77288, Cl 77510. Quantidade: 4g

O preço do duo é R$107,90 na loja virtual da Alva. Infelizmente é bem salgado, mas está na faixa de preços das sombras importadas. Ela possui formulação orgânica, limpa e a qualidade não deixa a desejar.



Produto enviado pela assessoria da empresa. As opiniões no post são 100% sinceras e refletem as minhas experiências.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Receita | Sabonete líquido


Sabe aqueles restinhos de sabonete em barra que não ensaboam e ficam difíceis de usar? Ao invés de jogar fora, é possível reaproveitá-los. Eu descobri essa dica no blog "Moda Verde", mas ao invés de deixá-los no formato sólido, preferi fazer sabonete líquido a partir de sobras de sabonete em barra.

Há alguns meses eu comecei a juntar todos restinhos de sabonete em barra e coloquei em um pote de vidro no banheiro. Depois de mais ou menos 10 a 15 pedacinhos, enchi o pote com água filtrada (cerca de 3 vezes o volume de sabonete) e deixei por mais alguns dias até que derretesse um pouco.


Despejei o conteúdo em uma panela e aqueci em fogo baixo por cerca de 5 minutos. A consistência fica muito líquida mesmo, não se preocupe que depois que volta a temperatura ambiente, solidifica.



Eu acrescentei à mistura 1 colher de sopa de glicerina vegetal, algumas gotas de óleo essencial de tea tree e corante alimentício rosa (é totalmente opcional, só usei para fins estéticos).

Aproveitei a embalagem vazia de sabonete líquido e essa quantidade da receita me rendeu 500 ml.

A consistência final depende dos sabonetes usados, podendo ficar cremoso (sabonetes brancos mais hidratantes) ou mais pegajoso (sabonetes translúcidos glicerinados).



sexta-feira, 4 de março de 2016

3 ideias de marmitas veganas fáceis de fazer

Quem costuma ficar o dia inteiro fora de casa sabe como pode ser difícil encontrar um almoço com muitas opções veganas saudáveis disponíveis. Além disso, é muito mais barato criar o hábito de preparar e levar lanches e marmitas de casa.

Uma das coisas que me ajudou muito foi comprar uma marmiteira elétrica, dessas que aquecem a água. Ao invés de colocar a comida na vasilha de plástico que vem na marmiteira eu prefiro usar uma de vidro porque acho que o gosto e o cheiro ficam muito melhores e são mais fáceis de lavar. Se não tiver uma geladeira disponível, transporte a marmita em bolsas térmicas para evitar que a comida azede e estrague.



1. Salada de macarrão

A grande vantagem da salada de macarrão, além de ser uma delícia, é a praticidade, não precisa aquecer para comer. Para fazer é só cozinhar macarrão, pode ser parafuso ou pene (escolha uma massa sem ovos) e misturar com os legumes que tiver na geladeira. A minha levou macarrão parafuso de arroz (esse é da marca Urbano - massa sem ovos), grão de bico, abacate, tomate, pepino e pimentão. Temperei com limão, azeite, sal, ervas finas e pimenta preta.



2. Sopa estilo missoshiro com bifum

Como o bifum (macarrão de arroz) cozinha apenas em 1 minuto com água quente, é possível levá-lo desidratado, juntamente com outros alimentos secos e temperos, bastando acrescentar água fervente antes de comer. Nesse caso, é preciso usar uma marmiteira para ferver água. O vidro para levar pode ser reaproveitado de óleo de coco ou azeitona. Outra ideia é o pote de vidro com tampa hermético.

Existem várias receitas de sopa instantânea de bifum por aí. Para a minha eu usei bifum, alga nori picada, cenouras, tofu defumado, lascas de gengibre, missô (pasta de soja fermentada), limão e shoyu.



3. Sanduíches

Outra opção super prática é levar sanduíches: pão de forma integral com hommus (pasta de grão de bico, tahine, limão e sal), alface e tofurky. Pode manter em geladeira e comer frio. Também gosto de fazer sanduíches com o presunto vegano da Goshen assado ou com hambúrguer de arroz com feijão. A receita que eu faço no olhômetro é: bater no processador arroz e feijão cozidos, depois mistura com shoyu, temperos e farinha até desgrudar da mão. Modelar em forma de hambúrguer e grelhar na frigideira até dourar. Fica muito bom!



quarta-feira, 2 de março de 2016

Resenha | Sublime - Ritual Box de Janeiro


A Ritual Box é um serviço de assinatura mensal de cosméticos cruelty free, veganos e preferencialmente naturais e orgânicos. Cada mês uma caixa é enviada à assinante obedecendo a um ritual de cuidados ou um tema determinado. É uma ótima oportunidade de conhecer novos cosméticos, principalmente quem embarcou na vida vegana/natureba e anda perdida. Para mais informações, visite o site da Sublime.

No mês de janeiro a Sublime Rituais selecionou produtos com o tema "Sol de Verão". A escolha foi pensada em um ritual de cuidados intensivos com a pele e cabelos, que costumam pedir atenção especial nessa época. 


Lip Balm FPS 15 (Hurraw!) sabor Tangerina e Camomila R$28.50


A Hurraw! é uma marca especializada em bálsamos labiais dos Estados Unidos. Todos são veganos, feitos com ingredientes naturais, orgânicos e crus (o nome faz referência ao termo "raw").

O Sun Balm contém 10% de óxido de zinco não-nano (sem partículas nanométricas) que garante fator 15 de proteção solar. O impressionante é que geralmente com essa quantidade de óxido de zinco, não fica esbranquiçado. Nos lábios, fica transparente. O cheiro de tangerina é uma delícia! Outra característica é o formato não circular, que na minha opinião, é um pouco mais fácil de aplicar. Tomei sol algumas vezes com ele e adorei a sensação de lábios hidratados. É claro que ele pode ser usado em outras situações, devido ao seu alto poder de hidratação e proteção. 

Eu já tinha o lip balm da Hurraw! de cereja (blackcherry) com corzinha vermelha que comprei fora do Brasil, mas em termos de hidratação, esse é o melhor.

Selos da Certified Vegan e da Leaping Bunny

Ingredientes: Prunus amygdalus dulcis (sweet almond) oil, Euphorbia cerifera (candelilla) wax, Theobroma cacao (cocoa) seed butter, Cocos nucifera (coconut) oil, Citrus aurantium dulcis (orange) peel wax, Ricinus communis (castor) seed oil, Olea europaea (olive) fruit oil, Rubus idaeus (raspberry) seed, Hippophae rhamnoides (seabuckthorn) seed oil, Punica granatum (pomegranate) seed oil, Tocopherols (sunflower), Citrus reticulata (tangerine) peel oil, Anthemis nobilis (chamomile) flower extract, Vanilla planifolia (vanilla) bean


Sabonete de Argila Dourada da Bioart (R$33)


Eu já tinha lido elogios de algumas pessoas e estava curiosa para testar o sabonete de argila da Bioart. A apresentação dele é muito bonita, tem uns selinhos fofos no rótulo, a caixa é linda e o sabonete possui desenhos de flores em alto relevo. 

A argila dourada é indicada para iluminar o rosto e dar aquela sensação de pele mais viçosa. Geralmente é adequada para pessoas com peles normais. 

Na minha opinião, o cheiro deixou um pouco a desejar. É rico em extratos vegetais, mas não há óleos essenciais na composição e não me pareceu um sabonete cheiroso. Ele limpa direitinho e remove as impurezas sem ressecar o rosto. Mas não achei que o desempenho dele se destacou dos outros sabonetes de argila. E com um preço tão acima da média, esperava um pouco mais dele. 

Ingredientes: Sodium palmate/ sodium kernelate/ sodium stearete/ aqua/ glycerin/sodium chloride/ sodium hydroxide/ disodium distyrylbipheny disulfonate/ argilamontmorllionite/ sodium astrocaryum murumuruate/ cocos nucifera (coconut) oil (and) plumeria rubra flower extract (and) gardenia tahitensis flower/ leaf/ steam armeniaca (apricot) fruit extract (and) lavandula angustifolia (lavender) flower/ leaf/ steam extract (and) pyrus malus (apple) fruit extract (and) vanila planofolia frut extract (and) jasminum officinale (jasmine) flower/ leaf extract (and) polianthes tuberosa extract (and) citrus aurantium dulcis (orange) peel extract (and) citrus aurantium dulcis (orange) fruit extract (and) ziniber officinale (ginger) root extract (and) elettaria cardamomum seed extract/ kaolin/ sucrose/ polyethylene glycol 400.





Eu já tinha comentado por aqui o quanto eu gosto do sérum leave in da Riquezas e acabei sugerindo a inclusão dele em uma das Ritual Box. Pelo que eu fiquei sabendo, muita gente também aprovou! Ele é um pouco diferente do que eu fiz a resenha (o de Murumuru, Cupuaçu, Pracaxi e Coco). Além da diferença de cheiros, senti que esse é um pouco mais pesado, indicado para cabelos mais secos e danificados. Ainda assim, ele não deixa o cabelo pesado. 

Logo após lavar o cabelo e secá-lo com a toalha, uso 1 pump e 1/2 do leave in e distribuo nas pontas. Quando o cabelo seca, percebo redução de frizz e cabelo mais brilhoso e macio. 

Ele é indicado para quem faz no e low poo por não conter derivados de petróleo nem silicones.



A máscara iluminadora de argila dourada é indicada para todos os tipos de pele, tem textura cremosa e é composta por agentes hidratantes. Diferente da máscara de argila em pó, essa remove impurezas, ativa a circulação sanguínea e hidrata ao mesmo tempo.

Espalho uma camada generosa no rosto inteiro e deixo agir por 15-20 minutos. A sensação ao remover a máscara é de pele purificada, mais clara e super macia. Eu nem sinto a necessidade de hidratar depois. 


Percebi que nesse sachê não veio o ingrediente Resveratrol/Vitis vinifera (óleo de semente de uva) na composição, o qual estava presente na outra máscara mais antiga. É uma pena, porque ele também possui propriedades anti-aging (protege o colágeno e a elastina da pele).



Além destes, também vieram na Ritual Box:

Bandana de algodão com tema de marinheiro/navy 

Chá gelado Liv Tea (delícia!)

Sublime Mag Sol de Verão (com receitinhas legais de comidas e drinks, descrição dos produtos e dicas de alongamentos)

Para saber mais:
Site: http://sublimerituais.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/sublimerituais
Instagram: https://www.instagram.com/sublime_rituais/



Box enviada para considerações voluntárias no blog. As opiniões do post são 100% sinceras e refletem as minhas experiências pessoais.