Mostrando postagens com marcador Boticário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Boticário. Mostrar todas as postagens

domingo, 7 de junho de 2015

Por que eu não compro produtos do Boticário


Tendo em vista a polêmica envolvendo a nova propaganda para o dia dos namorados do Boticário, resolvi explicar por que eu não uso e não divulgo aqui no blog os produtos do Boticário. Achei louvável a empresa se posicionar claramente contra a homofobia e toda essa onda de cunho conservador retrógrado e religioso que parece pretender trazer de volta o país à Idade Média.

Sou totalmente a favor de mais propagandas que abordem a causa LGBT e apoiem a inclusão e a tolerância de casais de mesmo gênero. No entanto, a meu ver, não vale a empresa defender uma causa de oprimidos e ao mesmo tempo estar ao lado do opressor na causa animal. 

Ao que tudo indica, o Boticário não faz mais testes em animais, mas o SAC me respondeu que utilizam vários ingredientes de origem animal, inclusive derivados de sebo (gordura animal), lanolina etc.

O problema de usar ingredientes de origem animal eu já falei nesse post

Alguns veganos não compram nada da marca porque o Boticário patrocina o SPFW (São Paulo Fashion Week), o qual permite o uso de roupas feitas de peles de animais em desfiles de moda. Mesmo que o Boticário não patrocinasse tais eventos, ainda sim não haveria motivos para comprar da marca, já que quase nada (ou nada) é vegano.

Essa foi a resposta que o SAC me enviou (completa e parcialmente honesta, diga-se) sobre os ingredientes de origem animal usados pela marca. Como são muitos ingredientes, se eu for conferir os produtos, ingrediente por ingrediente, acredito que não sobrará nada e é por isso não compro nem divulgo nada da marca. 

Olá, Eliana!
Tudo bem?

Hoje utilizamos algumas matérias primas de origem animal, como alguns extratos, cera de abelha, lanolina, aminoácidos da seda.

Isso acontece, Eliana, porque algumas matérias primas não possuem substitutos de origem, ou não apresentam a mesma eficácia garantida, quando apresentada sob outra forma, como as sintéticas, por exemplo.

E, atendendo sua solicitação, estamos encaminhando abaixo uma lista de todos os ingredientes de origem animal que utilizamos, assim poderá verificar no produto que deseja se ele está na composição, tudo bem?

SEBOATO DE SÓDIO
PALMISTATO DE SÓDIO
GLICERINA
LANOLINA PEG 75
AMINOÁCIDOS DA QUERATINA
ÁCIDO ESTEÁRICO
ÁLCOOL LANOLINA ACETILADO
ACETATO DE CETILA
ESTEARATO DE GLICERILA
AMINOÁCIDOS DA SEDA
DIESTEARATO DE ETILENOGLICOL
OLEATO DE SORBITANO
CERA DE ABELHAS
LANOLINA
DIESTEARATO DE GLICOL
LAURET SULFATO DE SÓDIO
BUTILPARABENO
TRIISOESTEARINA
CI 75470
DICAPRILATO
DICAPRATO DE PROPILENO GLICOL
ESTEARATO DE ZINCO

O Protocolo deste atendimento é 0100144814.
Contamos com sua compreensão e permanecemos à disposição!
Tenha um ótimo dia!

Abraços,
Atenciosamente.

Andreia Gottardello

É importante lembrar que os ingredientes na resposta estão traduzidos para o português, mas no rótulo eles estão em inglês.

O comentário de que eles só usam ingredientes de origem animal porque não existem substitutos eficazes de origem vegetal e sintética é MENTIROSO. É sabido que um sabonete para ser eficaz ao remover a sujeira precisa usar como matéria prima algum óleo, mas pouco importa a procedência desse óleo, se é vegetal ou animal (seboato). O mesmo vale para a glicerina e os estearatos, que se forem provenientes de vegetais seriam tão eficazes quanto. Dessa forma, a verdade é que o Boticário usa sebo e outras substâncias de origem animal porque não se importa. Alegar que essas substâncias são comprovadamente mais eficazes e insubstituíveis é demonstradamente falso.

Obs: Além disso, o Boticário, assim com várias outras empresas, utiliza micropartículas de polímeros nos esfoliantes (Polietileno ou Polyethylene). Essas microesferas de plástico são umas das grandes responsáveis pela poluição marinha e morte de peixes (Fonte). Existem formas muito mais ecológicas de esfoliar o corpo e o rosto.

Eu prefiro apoiar empresas mais comprometidas com a causa animal, que produzem cosméticos isentos de ingredientes de origem animal. A tecnologia está avançada o suficiente para possibilitar a substituição desses ingredientes e não há desculpa que justifique o uso destas substâncias. Se houvesse desculpa, não existiriam empresas de cosméticos veganos.