Mostrando postagens com marcador Coletores Menstruais. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Coletores Menstruais. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 21 de março de 2017

Minha experiência com o DIU de cobre


Após decidir parar de tomar pílula anticoncepcional há uns 9 meses, resolvi colocar o DIU de cobre porque eu não quero ter filhos e tenho parceiro fixo. Apesar da minha própria ginecologista usar o DIU de cobre, ela me disse que a aceitação com o Mirena é maior, já que depois de um tempo a menstruação diminui significativamente e pode até suspender - enquanto o de cobre pode aumentar bastante as cólicas e o fluxo menstrual. Escolhi o de cobre porque o Mirena possui uma pequena quantidade de hormônios (que são liberados aos poucos) e eu queria me livrar de qualquer ação que esses hormônios pudessem causar no meu corpo, já que passei mais de 15 anos tomando pílula. A minha dermatologista também me indicou não colocar o Mirena porque havia mais chances de aumentar a acne em quem já tem predisposição.

Antes de colocar o DIU

É necessário fazer uma medição do tamanho do útero para se certificar que o DIU vai se alojar direitinho. Eu marquei um exame de ultrassom para medir e foi super tranquilo. O resultado do exame acusou que eu estava apta para colocar qualquer DIU, Mirena ou o de cobre. 

No dia da inserção do DIU  

Colocar o DIU de cobre foi uma experiência extremamente dolorosa e eu arrependo de não ter tomado algum analgésico antes. Foi uma dor tão grande na hora, que eu quase chorei (haha) e suei muito de aflição! Imagine uma pontada no útero, como se fosse uma cólica multiplicada por 100. Pelo menos o desconforto é só na hora e depois só senti cólica forte, mas suportável nos 3 primeiros dias. Nem todo mundo sente essa dor, mas comigo foi um pouco traumático.

Após 1 semana 

Na primeira semana eu senti uma dorzinha chata e tive vontade de ficar na cama até tomar um analgésico (tomei Buscopan e Ponstan que ajudaram a melhorar). Deu uma sensação de que o DIU não estava no lugar certo. Ocorreram alguns corrimentos chatos também.

Após 1 mês

Fiz mais um exame de ultrassom para verificar se ele estava bem localizado e se não tinha se deslocado. Felizmente estava no lugar certo. 

As cólicas durante a menstruação foram muito fortes e o fluxo menstrual parecia uma cachoeira/tsunami. Depois que eu parei com a pílula em junho, passei alguns meses antes de colocar o DIU (outubro) e percebi que esse tipo de cólica era muito maior do que eu normalmente tinha. O fluxo também estava bem maior. Isso já era esperado devido ao efeito de inflamação que o DIU de cobre causa no útero, mas eu não tinha noção de que seria tão forte e durasse tanto tempo.

Após 4-5 meses

Fui na minha médica reclamar das cólicas e do fluxo menstrual que estavam me incomodando muito durante a menstruação. O meu período era de 28 dias e caiu para 25 dias. Ela disse que era assim mesmo e que seria assim até eu retirar o DIU. Me indicou Ponstan (Ácido Mefenâmico) para aliviar a dor - e ele realmente alivia, mas tenho intercalado com chás de gengibre e camomila.

Fora do período menstrual, não sinto dor nem cólica. Eu também não sinto dor ou incômodo durante a relação sexual.

A minha pele deu uma leve melhorada após os 9 meses que deixei de tomar pílula - está menos oleosa que antes e raramente tenho espinhas.

Minha opinião até agora

No geral, não gosto da ideia de tomar comprimidos de Ponstan todo mês para não sentir dor e ter fluxo menstrual aumentado. Como esse aumento pode desencadear em anemia, ainda estou tomando suplemento de ferro para evitar - o que pra mim é muito melhor que tomar pílula todos os dias, diga-se.

No final das contas, eu acredito que o mais importante é a nossa qualidade de vida. Se ela não está boa durante esses dias (não aguentar ir na academia, caminhar, trabalhar, ter que trocar o coletor toda hora etc) talvez não compense. É claro que tem gente que se adapta perfeitamente ao DIU, mas é preciso pesar esses inconvenientes, já que cada um reage de uma maneira diferente. 

Obs: Quem não possui plano de saúde, o SUS oferece o DIU gratuitamente e talvez valha a pena tentar e retirar caso não se adapte.

Como método anticoncepcional, a eficácia é bem alta (>99%) e por isso ainda darei mais chances ao DIU de cobre. Pretendo testar chás de ervas diferentes para ver quais eu me adapto melhor. Alguém tem alguma sugestão de chás? Deixem nos comentários, por favor!



Para saber mais sobre o DIU, recomendo o link: 

http://www.brasil.gov.br/saude/2015/04/conheca-mais-sobre-os-metodos-contraceptivos-distribuidos-gratuitamente-no-sus

sábado, 22 de junho de 2013

Porque os Copinhos Menstruais São Lindos

Diversos coletores menstruais. Imagem: reprodução Revista TPM.

Para quem ainda usa absorventes convencionais, saiba que além de testados em animais (obrigada, Anvisa), saem mais caros no final das contas, são menos ecológicos e muito menos higiênicos que os coletores menstruais.

Os coletores menstruais são copinhos feitos de silicone medicinal (hipoalérgico) reutilizável que substitui o uso de absorventes. 

São práticos, confortáveis (você esquece que está usando), econômicos, além de ser uma escolha sustentável. Dá para usar na natação, academia, corrida e até dormir com ele.

Para usar, é preciso inserir o coletor dobrado dentro da vagina, que ele se molda dentro do corpo e coleta o fluxo. Pode ser usado por até 12 horas (dependendo da quantidade de fluxo de cada uma). Depois é só retirar, lavar bem (sabonete neutro e/ou água fervendo) e usar novamente. Para quem tem dificuldade, tem vários tutoriais no Youtube explicando como colocar. Depois do período de adaptação, fica bem mais tranquilo.



A questão higiênica: como não há proliferação de bactérias enquanto o sangue não entra em contato com o ar, ele não exala odores. 

Para quem fica o dia inteiro fora de casa, dá para retirar e despejar o fluxo no vaso, depois recolocar. Se não tiver como lavar na torneira do banheiro, não tem problema. Depois é só lavar quando chegar em casa.

Só de imaginar quanto lixo é descartado na natureza por causa dos absorventes de algodão e plástico, sendo que poderíamos evitar tudo isso, já não é incrível?

Ainda não convenceu? 


Se fizer as contas, verá que é muito mais viável economicamente. Falando por baixo, se gastarmos por exemplo, 2 absorventes por dia, durante 5 dias, estaremos usando 10 absorventes por mês. Imagine que serão 13 ciclos por ano. O preço de um pacote com 10 custa em torno de R$5. Então por ano o gasto será de:

13 x  R$5 = R$65,00

Já o coletor menstrual, que possui duração de 5 anos ou mais, custa entre R$60 a R$90

Economia: R$590 por 5 anos.

Para as mulheres que ficam com frescura e "nojinho", por favor procurem se informar melhor! Falam como se os absorventes "Sempre Livre" ou "Intimus Gel", O.B. e afins fossem muito bonitos, higiênicos, cheirosos e confortáveis. Todo mundo menstrua e as pessoas se negam a lidar com isso como uma coisa absolutamente normal. Impressionante! Vamos abrir um pouco a cabeça e mudar para melhor nossos hábitos!

Onde comprar:

Green Donna - Guia Vegano (R$60)
Diva Cup - iherb (US$30) 
Miss Cup - Loja virtual e pontos de venda indicados no site (R$75)
Me Luna - Loja virtual (R$70)
Lady Cup - Loja virtual (R$89)
InCiclo - Loja Vista-se (R$75)