Mostrando postagens com marcador Farmaervas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Farmaervas. Mostrar todas as postagens

domingo, 17 de abril de 2016

Testei | Lápis de olhos Dark Black da Tracta


Tenho o costume de usar lápis de olhos todos os dias e estou sempre a procura de lápis veganos. Encontrei este da Tracta em uma perfumaria com o preço muito acessível e vi que não possuía ingredientes de origem animal. 

[Para quem não sabe, a Tracta/Farmaervas não testa em animais, mas não é uma empresa vegana, apesar de oferecer cosméticos veganos e poucas maquiagens sem ingredientes de origem animal. Alguns produtos até já possuem selo de cruelty free e menção de "sem ingredientes de origem animal" no rótulo (como mostrado aqui e aqui)]

O traçado deste lápis é muito macio, não borra e a pigmentação é boa, mas não excelente. Acho que ele poderia ser um pouco mais pretinho. Porém, pelo preço que paguei (R$15,00), fiquei bastante satisfeita com a qualidade.


Mesmo num calor infernal, não borrou nos meus olhos (ele é à prova d'água). A duração é muito boa, mas no final do dia o traçado fica menos intenso. Se quiser que a duração aumente, basta usar um primer de olhos.

Composição:


Ele pode ser encontrado em perfumarias e na loja virtual da Tracta.

Alguém conhece outro lápis vegano e acessível?

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Sabonete líquido de baunilha da Farmaervas


A Farmaervas lançou há algum tempo uma linha de sabonetes e hidratantes corporais veganos. Os produtos das linhas corporal e capilar da Farmaervas e a linha facial da Tracta estão vindo com a menção no rótulo de "produto sem ingredientes de origem animal" e o coelhinho de que não testa. 

Agora só falta "veganizarem" a linha de maquiagens. Pela resposta que eu recebi do SAC (consumidor@farmaervas.com.br), da linha de maquiagem, apenas: as bases oil free, HD e pós compactos são isentos de ingredientes de origem animal. Os demaquilantes também são veganos, de acordo com o selo no site. A linha Tracta Blogs não soube me responder.


Esse sabonete líquido é da linha "Maria luminosa" e tem o cheiro docinho de baunilha e sândalo, mas não é enjoativo. Ele deixa o banheiro super cheiroso! Eu estou usando para lavar as mãos e adoro o cheiro suave que ele deixa. Quem é amante de baunilha provavelmente vai gostar. Não senti que ele ressecou as minhas mãos.


A composição não é das mais naturais e talvez seja um ponto negativo, mas o preço está ótimo: R$7,70 por 300 ml no site da loja virtual da Farmaervas.


Produto enviado pela assessoria da empresa. A resenha foi baseada na minha experiência e reflete a minha opinião sincera.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

10 Substitutos veganos para produtos da Victoria's Secret

Há uns 10 anos eu era meio obcecada com os hidratantes e perfumes da Victoria's Secret. Lembro que as embalagens continham no rótulo a menção de que não testavam em animais. No entanto, após ver que não havia mais o símbolo do coelhinho nem a frase de não testado, enviei um e-mail ao SAC da VS e a resposta pode ser vista nesse post. Na contramão da ética, a empresa regrediu e começou a financiar testes em animais.

Para quem gosta de cremes e perfumes docinhos, o site da PETA publicou uma lista com produtos substitutos aos da Victoria's Secret (todos cruelty free e alguns veganos, apesar de algumas das marcas citadas pertencerem à empresas que testam) que lembram algumas das fragrâncias usadas pela marca. Baseando nesse post, fiz uma seleção de produtos nacionais veganos e fáceis de encontrar, que possuem fragrâncias docinhas e semelhantes:


1. Hidratante corporal Sapien Women da Surya



2. Hidratante corporal Maria Luminosa da Farmaervas



3. Hidratante corporal Romance da Feito Brasil



4. Body Splah Angels e Fantasies da Vizcaya



5. Mousse corporal Encantos do Rio da Feito Brasil




6. Perfume e Banho perfumado da Mahogany



7. Perfume Simply Pink da Aquolina


 

8. Hidratante corporal Sweet da Giovanna Baby 




9. Hidratante e barras de massagem (Shimmy e Strawberry Feels Forever) da Lush





10. Body Splash da Contém 1g




Como eu sei que eles são veganos? 
Algumas das empresas alegaram publicamente e nos rótulos que não testam em animais nem utilizam ingredientes de origem animal nesses produtos (Surya, Feito Brasil, Lush e Farmaervas). Outras responderam não testar nem utilizar ingredientes de origem animal nesses produtos por meio de SAC (Giovanna Baby, Contém 1g e Vizcaya) e outras alegaram não testar em animais e, pelos ingredientes dos produtos citados nesse post, inferi que não há ingredientes que possam ser de origem animal (perfumes da Mahogany e Aquolina).


Quem puder comprar fora do Brasil, é possível encontrar produtos da Pacifica e da Desert Essence no site iherb.com. Eles também contém fragrâncias deliciosas e são todos veganos e naturais.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Máscara Hidratante Iluminadora da Farmaervas




A Farmaervas é uma marca mais acessível e pode ser encontrada facilmente em alguns supermercados, farmácias e perfumarias em todo o Brasil. A linha verde capilar é totalmente vegana e no rótulo dos produtos vem a informação de que não realizam testes em animais nem utiliza ingredientes derivados de animais. A linha corporal da Farmaervas e os lançamentos da linha facial da Tracta também incluíram essa informação nos rótulos.

Isso é muito legal e acho que mais empresas brasileiras deveriam aderir! E é aquela história: quanto mais comprarmos de empresas veganas ou as opções veganas, mais acessíveis elas se tornam. E ao invés de encontrar apenas produtos da L'Oreal, Pantene, Dove e outras marcas que testam em animais nas prateleiras dos supermercados e farmácias, veremos mais opções veganas e cruelty free. E eu acredito que elas acabam abrindo as portas para outras empresas seguindo a mesma proposta.

A máscara iluminadora contém camomila e óleo de amêndoas, ambos ingredientes conhecidos por clarear levemente o cabelo. E a proposta da linha iluminadora é justamente essa: clarear gradativamente os cabelos, deixando-os mais luminosos. Agora no verão, acho legal ter mechas mais claras nas pontas. Mas não espere um clareamento mais drástico. Somente a água oxigenada é capaz de clarear vários tons (a camomila não tem esse poder).


             Além de não conter ingredientes de origem animal, também não contém óleo mineral,                                              parafina, silicones insolúveis em água, parabenos e corantes. 


Deixo agir por cerca de 5 minutos na metade de baixo do cabelo e depois enxáguo. Para cabelos muito danificados (não é o meu caso atualmente), o tempo é de 15 minutos. Eu estou testando a máscara há algumas semanas e já notei que meu cabelo começou a clarear e está com reflexos na cor de mel nas pontas. Quem tem o cabelo mais escuro, provavelmente vai sentir o cabelo clareando para uma cor mais dourada e talvez alaranjada, dependendo se o cabelo tem subtom quente ou frio (ou seja, puxa para o alaranjado ou acinzentado).

Eu senti que essa máscara sozinha, apesar de hidratar e deixar o cabelo macio e sedoso, não é reparadora (e ela nem alega ser), por isso, não vá esperando que ela sozinha será capaz de reparar cabelos muito danificados. O que eu sempre faço é revezar umas 3 máscaras diferentes, usando uma a cada lavagem, algo como o cronograma capilar. Além da camomila e do óleo de amêndoas, tem também ativos como: óleo de semente de manga, óleo de camelina, proteína do trigo e até extrato de yacon.


O cheiro de camomila é bem pronunciado! Depois de seco, o cabelo continua com o cheiro de camomila e eu achei agradável.

A consistência é bastante densa e apenas uma pequena quantidade é o suficiente para deixar o cabelo mais emoliente:


Custa R$22,90 por 250 g na loja virtual da Farmaervas e eu achei um ótimo custo-benefício.


A máscara foi enviada pela assessoria da Farmaervas para considerações voluntárias no blog. Todas as minhas opiniões são 100% honestas, baseadas nas minhas experiências e nenhum produto receberia uma avaliação favorável, a menos que tenha fornecido resultados favoráveis.