Mostrando postagens com marcador Onde comer em BH. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Onde comer em BH. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Onde tomar sorvete vegano em BH


Fonte

Em Belo Horizonte não é mais possível comprar os sorvetes da Tofutti, mas a boa notícia é que não faltam opções para quem é vegano. Questionei os SACs de algumas sorveterias que oferecem sorvetes veganos em BH e selecionei os meus preferidos neste post.

É importante lembrar que 0% lactose não significa que um sorvete seja isento de leite ou gorduras de origem animal. As casquinhas também podem conter leite na composição. Para ter certeza, o mais confiável é perguntar ao SAC e confirmar com o atendente no local.


1. LULLO GELATO



Os sorvetes italianos ou gelatos da Lullo são os mais saborosos de BH, na minha opinião. Os sabores veganos são: manga, maracujá, framboesa, amora, morango, limão siciliano e chocolate vegano. Eles estão indicados com uma bolinha verde na plaquinha (ver foto abaixo).




Endereço: Rua Antônio de Albuquerque, 617 - Savassi

Telefone: (31) 3656-0625

Site: http://www.lullo.com.br/

Página do Facebook:  https://www.facebook.com/lullogelato

Preço: R$10 o pote pequeno (foto), R$12 o médio e R$15 o grande. 


2. EASY ICE



A Easy Ice é uma sorveteria com inúmeras opções de sorvetes veganos - os sorbets, além do tradicional açaí. 

Quando perguntei se os sorbets eram isentos de ingredientes de origem animal, essa foi a resposta:


Endereços: BH Shopping, Pátio Savassi, Shopping Cidade e Rua Professor Moraes, 476 - Funcionários 

Telefone: (31) 3347-0861
Site: easyice.com.br

Página do Facebook:  https://www.facebook.com/Easyice/

Preço: pelo kg


3. SORVETERIA UNIVERSAL


A Sorveteria Universal é bastante antiga na cidade e de vez em quando oferece sorvetes em food trucks por diversas regiões de BH. 

Endereço: Av. do contorno, 1855 - Floresta

Telefone: (31) 9220-5990
Site: http://www.sorveteriauniversal.com.br/

Página do Facebook:  www.facebook.com/sorveteriauniversalbh/

Preço: pelo kg



4. INVENTIVA





A Inventiva separou um freezer inteiro somente com sorvetes veganos, os quais estão indicados com "0% lactose" nas placas. Alguns são à base de leite de soja, como o Choco Soja e o Banana Soja. A calda de chocolate também é isenta de ingredientes de origem animal. Os sorvetes não contém mono e diglicerídeos, gordura hidrogenada, corantes ou conservantes.


Endereço: Rua Grão Pará, 553, Santa Efigênia.

Telefone: (31) 3241-2342

Facebook: https://www.facebook.com/inventivasorvetes

Preço: R$ 62,90 por kg


5. GOCCIA DI LATTE



É uma gelateria italiana com sorvetes deliciosos. Não contém mono e diglicerídeos, gordura hidrogenada, corantes ou conservantes.


Não consegui contato via online, mas perguntei pessoalmente ao proprietério, o qual me disse que os sorbets são todos veganos - manga, amora, figo, papaya, melão, maracujá e limão siciliano. É preciso confirmar os demais sabores com o atendente, que podem variar a cada dia.

Endereço: Av. Álvares Cabral, 1039 - Lourdes

Telefone: (31) 9814-8614

Site: http://www.gocciadilatte.com.br/

Preço: R$10 o pote pequeno, R$12 o médio e R$15 o grande. 


6. ALESSA



Endereço: Rua São Paulo, 2112 - Lourdes

Telefone: (31) 3292-2588

Facebook: https://www.facebook.com/AlessaGelato

Site: http://www.alessagelato.com.br/

Preço: 
R$10 o pote pequeno, R$12 o médio e R$15 o grande. 




Além desses lugares, há opções veganas também para comprar: 

- Le Sorbet - 11 opções picolés veganos, exceto o de banana com mel e o de Nutella. 
Onde comprar em BH: http://www.lesorbet.eco.br/

- La Naturelle 
Os sorbets são veganos e orgânicos.
Onde comprar em BH: http://www.lanaturelle.com.br/loja/loja/listaLojas/MG/Belo%20Horizonte

- Sorveteria Pinguim Av. Brasil c/ Rua Timbiras (os sorvetes veganos estão indicados em uma plaquinha)


Obs:  A lista está em construção, já que a cada dia que passa, surgem mais opções. 


Por que não consumir leite? 

Em um copo de leite há tanto sofrimento quanto em um pedaço de carne. A vaca para produzir leite precisa estar constantemente grávida, o que significa que vai ser preciso arrumar um destino para o bezerro toda vez que se quiser produzir leite. E esse destino é sempre o abatedouro. O bezerro também será separado de sua mãe logo quando nascer para que não beba parte do leite. Os animais não deveriam ser considerados produtos ou objetos para uso humano. Mesmo em produções caseiras pequenas e para uso próprio, os animais são comprados, explorados e mortos no final – até o momento nunca ouvi falar de alguém que enterrasse uma vaca de velhice.