Mostrando postagens com marcador Yamá. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Yamá. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Resposta do SAC | Yamá

Essa é mais uma das respostas do tipo: "me engana que eu gosto". Na dúvida, não divulgarei aqui os produtos que possuem ingredientes que podem ser tanto de origem animal ou vegetal, como glicerina, estearatos, pantenol etc, já que a empresa foi incapaz de responder as minhas dúvidas.

Questionei a Yamá sobre os ingredientes de origem animal utilizados pela empresa e essa foi a resposta:


Boa tarde, Sr.ª Eliana

As matérias primas usadas na fabricação dos produtos são de origem sintética (criadas em laboratórios) ou de origem vegetal. Os testes com os produtos são realizados em laboratórios credenciados pela ANVISA para garantir a procedência legal dos ativos que são utilizados na fabricação.

Estamos à disposição para esclarecimentos/dúvidas.

Atenciosamente,
 
__

E quando questionei sobre a existência de produtos contendo proteínas do leite, queratina e proteínas da seda...

Boa tarde Janaína,

Você poderia me enviar informações mais precisas, por gentileza? Poderia questionar junto ao setor técnico?

Como pode a proteína do leite ser de origem sintética, se o leite é de origem animal? De onde surgem essas matérias primas sintetizadas em laboratório?








A resposta:


Bom dia, Sr.ª Eliana

Compreendemos a sua preocupação sobre a origem dos produtos. Quando recebemos a matéria prima de nossos fornecedores, esta já processada, para ser incorporada na formulação. Mas garantimos que todos os nossos produtos são certificados pela ANVISA , que faz um controle periódico no processo de fabricação dos produtos para verificar se estamos de acordo com os padrões exigidos.
__


Questionei:


Bom dia Janaína,

Obrigada pela resposta.
Então quer dizer que a Yamá não possui controle da origem da matéria prima, certo? Não podem questionar os fornecedores? Por que não dizer isso ao invés de dizer que são todos de origem vegetal e sintética, sendo que não sabem a origem do que usam?

__


Bom dia, Sr.ª Eliana

Como informamos, garantimos que todos os nossos produtos são certificados pela ANVISA , que faz um controle periódico no processo de fabricação dos produtos para verificar se estamos de acordo com os padrões exigidos.

Obrigada!

Atenciosamente,


Entenderam? São certificados pela Anvisa, gente! 

O resumo da conversa é basicamente esse aí:



segunda-feira, 16 de junho de 2014

Produtos que eu não compraria de novo


Às vezes eu sinto que alguns produtos não valeram a pena o investimento. É tão chato jogar dinheiro fora que eu resolvi mostrar aqui alguns produtos que eu não gostei e não compraria novamente. Talvez ajude quem esteja com dúvida em comprar. E é importante dizer que eles não deram certo comigo (seja pela cor errada, pela ineficácia, pelo cheiro etc), mas podem dar certo com outra pessoa. De qualquer forma eu vou dizer os motivos de não terem dado certo e explicar com argumentos do porquê de não querer comprá-los novamente. Não tenho absolutamente nada contra as marcas, apenas não gostei dos produtos em específico.



1. Gel esfoliante orgânico da Cativa Natureza
Eu não sei porque ainda compro esfoliantes, já que é possível encontrar os melhores esfoliantes na nossa cozinha (café, aveia, fubá, açúcar etc).
Esse esfoliante da Cativa é vegano e possui a formulação muito rica, composta por ingredientes naturais e orgânicos, mas os grânulos são muito fininhos e não fazem um trabalho eficaz em esfoliar bem a pele do rosto. Não sinto que ele remove as células mortas nem os pontos pretos. Além disso, eu acho que ele sensibiliza demais a minha pele, de forma a deixá-la toda vermelha e ardendo. Enfim, se você busca um esfoliante facial para ativar a circulação do rosto, experimente usar o fubá ou a aveia no rosto com movimentos circulares. Para remover células mortas e pontos pretos, faça máscara de argila verde que é mais eficaz que esfoliantes comerciais.

2. Primer de olhos na cor champagne da Elf
Quando comprei esse primer, achei que fosse ser um primer de olhos com a proposta similar ao primer potion da Urban Decay na cor "Sin". Mas não! Ele possui partículas de brilho enormes, tão grandes que qualquer sombra aplicada em cima não faz essas partículas sumirem. A não ser que você queira esse efeito nada discreto de sombra disco ball de criança de 12 anos, eu não acho que ele seja um primer que valorize a pálpebra ou a sombra. Ainda bem que só custou 1 dólar!
Obs: o primer mineral da Elf, por outro lado, possui pigmentação clarinha opaca e é um dos meus preferidos.

3. Máscara incolor para cílios e sobrancelhas da Elf
Esse rímel incolor não faz absolutamente nada com os meus cílios, não define, não curva, não hidrata... ou seja, pra mim é inútil. Já o gel para sobrancelhas pareceu que eu passei gel de cabelo. Elas ficaram durinhas (e não arrumadas como deveriam) e no final do dia eu fiquei com pelotinhas de gel. Tipo: grotesco! Mais uma vez, ainda bem que custou super baratinho.

4. Corretivo em creme da Alverde
Pra começar, ele possui fragrância e ela me incomodou bastante. Além disso, a cor é nada a ver pra mim, super acinzentado! A cobertura não é das melhores. E para fechar com chave de ouro, ele é não é sequinho e deixa a pele com aparência bastante oleosa.

5. Base na cor 2 medium da Alva
Quando comprei a base e comecei a usar com certa frequência, eu gostei muito dela e até fiz resenha aqui no blog. Ela tem ingredientes ótimos, não obstruiu meus poros, não causou espinhas e tem cobertura levinha. No entanto, agora que estou mais clara, a cor dela fica muito rosada pra mim e não dá nem para disfarçar. Além disso, ela não segura a oleosidade nem no frio. A cor número 1 é o oposto: muito amarelada! Se estiver pensando em comprá-la, recomendo testar a cor na pele do rosto antes para não se arrepender.

6. Primer facial HD da NYX
A não ser que você seja muito branca ou queira fazer maquiagem artística com a cara toda branca, esse primer não é ideal para ser usado em pessoas com a cor de pele bege, morena ou negra. Ele deixa a pele branca azulada e nem a base por cima consegue disfarçar. Além disso, como função de primer, ele não controla a oleosidade, não disfarça os poros nem prolonga a maquiagem. Tem o cheiro bem estranho também. Eu não tirei fotos com ele, por isso não sei dizer se fotografa bem como anunciado.

7. Gel facial guaraná, mate e levedura da Multivegetal
Não sei dizer se tive alguma reação alérgica com determinado ingrediente, mas toda vez que eu uso esse gel, fico com o rosto ardendo e o nariz coçando por muitos minutos e depois alivia. Já usei o óleo essencial de menta com óleo vegetal no rosto e sei que não é ele quem causa essa sensação. Tive a mesma reação com o gel esfoliante para peles oleosas da marca e também não me adaptei. Sinto a pele bem sequinha após usá-lo e o cheiro de ervas com menta não é ruim. Mas essa sensação de ardência inicial é tão desagradável para mim, que não valeu a pena e eu tenho até medo de usar.

8. Loção de tea tree para controle de oleosidade da Desert Essence
Esse hidratante facial tem a fórmula tão rica em óleos vegetais, óleos essenciais e ingredientes nutritivos, preço tão em conta, que eu não me conformo de não ter me adaptado a ele. Eu tenho uma reação alérgica cada vez que uso, fico com a pele do rosto toda ardendo e queimando durante alguns minutos. É desesperador! É muito mais forte que o da Multivegetal. Fico parecendo um pimentão e isso não é nada agradável. haha Ah, e ele não segura a oleosidade por muito tempo.

9. Shampoo para cabelos loiros da Éh
Eu comprei esse shampoo há bastante tempo e já foi promovido a shampoo de lavar pincéis. Na época a empresa alegava que os produtos eram veganos, mas hoje não são mais. Ele é indicado para cabelos loiros e tudo o que ele fez foi ressecar e fazer meu cabelo virar uma palha. Não achei que ele desamarela ou realça a cor.

10. Máscara de Buriti Amazônia Preciosa da Surya
Como disse nessa resenha, essa máscara infelizmente não cumpre o que promete, que é reparar e hidratar cabelos tingidos. Ela não é emoliente o suficiente também e a forma de aplicação não é amigável.

11. Dekap Color da Yamá
Esse produto deveria receber o prêmio gambá. O cheiro é horrível! É o pior de todos os cheiros do mundo!! haha! Ele desbota a cor do cabelo tingido até que bem, mas aguentar esse cheiro no cabelo depois de seco e depois até de 3 lavagens é dureza. Eu usei tudo quanto é perfume e óleo essencial no cabelo e o cheiro de esgoto/chorume/ovo podre não sai. Pelo menos ele te encoraja a não tingir o cabelo sem antes pensar umas 35 vezes.